artigo-1 Eis uma grande controvérsia, fatídica e estressante! Leva multidões a manterem-se indiferentes às ideias novas que surgem sempre em meio a nós, humanos, inspiradas e reveladas e que facilitaria na seleção natural de novas descobertas para o progresso do Espírito. Por causa de homens que não aceitam e fazem de tudo para preconceberem nas mentes alheias a cisma de que têm para com tais Ideias. Sempre foi assim para com as coisas que hoje conhecemos e aceitamos e que também tiveram seu período de dificuldades.

 

 Há quem afirme, nos meios intelectuais e científicos, que a Humanidade sofre atraso no desenvolvimento intelectual e moral de décadas e até séculos, pois esses mesmos homens deturpam, proíbem e condenam qualquer ideia de que não simpatizam, levando o homem a um estado de estagnação e temor.

 

 Hoje, ainda há quem proíbe, deturpa e condena. Faz uso da palavra, da escrita, advertem direta e indiretamente, com longuíssimas dissertações, com uma capacidade enorme de buscar, aqui e ali, fragmentos que, adaptando-os passam a ideia de um novo pecado capital.

 

 Se você pressente, atitudes inquisidoras, condenando, isto ou aquilo, seja o que for, não tema e não fique indiferente, procure conhecer, porque geralmente são ideias que talvez te possam agradar e te dar uma satisfação incomum pelo conhecimento, total ou em parte.

 

 Quem é que não aprecia os conselhos de Jesus, no tocante aos ensinos morais e até mesmo nos esclarecimentos de seus feitos, tido por milagres? Esta Obra, Os Quatro Evangelhos, nos brinda a cada página. Tudo revela, tudo explica e antecipa tantas coisas que a ciência já em parte confirma.

 

 Espiritismo Cristão, é o conhecimento, a vivência espírita, usando as ferramentas da Ciência Espírita: O Livro dos Espíritos, O Livro dos Médiuns e O Evangelho Segundo o Espiritismo, como instrumentos básicos para melhor compreensão dos Evangelhos de Jesus.

 

 Os Dez Mandamentos, evento que não poderia ser deixado de lado em hipótese alguma, nesta revelação derradeira, por ser de natureza divina e está gravado no coração do homem, dá início ao longo caminho que ele percorrerá rumo às estrelas: Deus, Cristo e Espírito Santo, na responsabilidade de J-B. Roustaing, o Apóstolo da Fé, um vínculo incontestável na missão do Espiritismo, desenvolvidos nessa grande e autêntica obra mediúnica: Os Quatro Evangelhos, Revelação da Revelação.

 

Neles, os Espíritos que os ditaram à Mme Émilie Collignon, médium dedicada, no século XIX, foram os mesmos que viveram na época de Jesus, entre eles, os que escreveram os evangelhos: Mateus, Marcos, Lucas e João. Ninguém melhor que eles para trazerem inúmeras revelações, no seu trípice aspecto, ou seja: científico, filosófico e religioso.

 

 No científico, deixa-nos encantados, quando lemos sobre as formações dos mundos; a evolução da vida em planetas primitivos; a da espécie humana – incrível a semelhança com estudos científicos concluídos a esse respeito; os fluidos, o espaço que, fora de nossa atmosfera, alcança enormes distâncias por meios de instrumentos “que o futuro nos reserva, dizem eles” – hoje, enxergamos galáxias e galáxias a milhares de anos-luz que por meio da tecnologia e de muitas pesquisas. Os cientistas revelam suas descobertas – confirmando a sinceridade e seriedade da obra; as curas; o magnetismo; as inúmeras faculdades psíquicas; a mediunidade; o desaparecimento de Jesus das mãos da turba decidida a eliminá-lo, sua volta após ter sido sepultado; e tantas outras revelações.

 

 No filosófico, o que está contido nas palavras de Jesus e confirmadas pelos seus exemplos, já é de uma grandeza admirável, mas percebe-se que elas foram expressas na intenção de servirem em todas as épocas de nossa Humanidade e os evangelistas as desenvolvem, agora, com o mesmo vigor e encantamento de antes, “livres das puerilidades de racontos”, conforme eles próprios afirmam.

 

 No religioso, em Os Quatro Evangelhos nos revelam o quanto a vinda de Jesus é importante para a evolução da vida na Terra, em todos os setores, sem nenhuma exceção. Cada página um incentivo para o progresso, físico, moral e espiritual, na convivência e no respeito para com os semelhantes. As religiões que trabalham para o progresso e o bem-estar espiritual de seus membros são ricas aos olhos de Deus; Deus é a causa primária de tudo que existe e vive; Jesus um espírito de uma superioridade e pureza, governa nosso Planeta desde sua fundação, responsável, por amor, pela nossas vidas, auxiliando o nosso progresso e o progresso de tudo que nele vive; o Espírito Santo, plêiade de Espíritos Superiores, em todos os graus, que executam tarefas para a harmonização da vida planetária.

 

 A Revelação Divina se completa com a chegada da Ciência Espírita, e esta deu condições plena para que os Espíritos missionários pudessem desvendar e desenvolver, nesta obra, o espírito e vida deixado por Jesus e Moisés nas letras remotas de um tempo que se vai longe.

 


 

Guillon Ribeiro - Duas Palavras

 

Nota da Editora FEB

 

CONCORDÂNCA UNIVERSAL - CRBBM

TV MUNDIAL DO ESPIRITISMO

Um trabalho grandioso na divulgação de Os Quatro Evangelhos de J-B. Roustaing em vídeos pela equipe dedicada patrocinado por CRBBM